Página inicial

Notícias Navegar com Ícones

Aguarde, carregando...

Acesso a informação   Ouvidoria   Carta de Serviços ao Cidadão
    Alto Contraste  Instagram   Facebook
200 Anos


Prefeitura apresenta diretrizes orçamentárias para 2023

14/06/2022

A Prefeitura de São Sebastião do Paraíso apresentou à Câmara Municipal na noite dessa segunda-feira, 13, a Lei de Diretrizes Orçamentárias que irá nortear as ações da Administração para o Exercício Financeiro de 2023. O documento, discutido em Audiência Pública, prevê um orçamento de receita e despesa em torno de R$ 361.204.000,98.

Conforme destacou o prefeito Marcelo Morais, o orçamento para o exercício financeiro de 2023 foi construído dentro da realidade do Município. Ele ressaltou o trabalho de gestão que vem sendo feito desde o início do mandato e que tem possibilitado o pagamento em dia da folha dos servidores e, também, investimentos em bens de capital.

Durante a audiência, vereadores elogiaram o trabalho que vem sendo desenvolvido pela Prefeitura, bem como as ações promovidas para melhorar o atendimento à população, tanto na Saúde quanto na Educação, Esporte, Cultura e Lazer. Entre as ações estão a inauguração do novo Complexo da Saúde, aquisição de vans para a Educação, maquinários para a Secretária de Obras, ambulâncias e duas novas UTI’s para a Secretaria Municipal de Saúde.

“Estamos trabalhando para atingir o equilíbrio fiscal e, consequentemente, continuar pagando prestadores de serviços, fornecedores e servidores sem nenhum problema e para que tenhamos a máquina pública funcionando da maneira que sempre deveria ter funcionado. E junto disso, tem os investimentos que temos feito e que é uma somatória de diversos fatores como economia de recursos e aplicação destes que mostram que o dinheiro do contribuinte está sendo investido nele próprio, seja com aquisição de ambulâncias ou a pavimentação de uma rua”, ressalta.

REDUÇÃO DA DÍVIDA

Umas das metas traçadas pela Administração é a quitação da dívida flutuante, aquela que é feita a curto prazo, e a redução para 18 milhões da dívida fundada, aquela proveniente de parcelamentos a longo prazo, até o final da gestão. Conforme prestação de contas realizada na quadrimestral em maio, o Município já pagou mais de R$ 20 milhões de dívidas herdadas de outras administrações, reduzindo a dívida total de R$ 50.476.689,36 para R$ 30.146.556,34, ou seja, uma redução de aproximadamente 40%.

“O Planejamento que fizemos é o pagamento de R$ 3 milhões de dívidas fundada até o final de cada ano e manter a dívida flutuante em dia, sem gerar novas dívidas e pagando essas contas conforme o que planejamos: quitar a dívida flutuante, que é difícil por ser uma dívida que precisa ser liquidada no outro dia e paga no outro, mas que estamos trabalhando para ter o equilíbrio. Acredito que, com esse trabalho de choque de gestão que estamos fazendo, vamos colher os frutos o mais breve possível”, finaliza.