Página inicial

Notícias Navegar com Ícones

Aguarde, carregando...

Acesso a informação   Ouvidoria   Carta de Serviços ao Cidadão
    Alto Contraste  Instagram   Facebook
Ouvidoria Municipal

Prefeitura anuncia novas medidas frente a pandemia de Covid

02/06/2021

Em reunião realizada na tarde de quarta-feira, 2 de junho, no Teatro Municipal, o prefeito Marcelo Morais informou as medidas que serão tomadas pelo Município diante dos números e da situação grave da pandemia do coronavírus em São Sebastião do Paraíso. Um novo decreto foi emitido e os estabelecimentos comerciais, incluindo mercados, só poderão realizar atendimento presencial até as 18h. Após este horário, fica autorizado apenas delivery, sendo proibida a retirada no local. As medidas passam a valer a partir de sexta-feira, dia 4 e vão até o próximo dia 11 de junho.

Após as 18h apenas poderão funcionar posto de combustível, farmácias e drogarias, unidades de pronto atendimento e hospitalares, fábricas que trabalham em turno de escala, empresas de segurança e de suporte ao fornecimento de água e energia, hotéis e similares. A restrição de circulação (toque de recolher) foi suspensa, mas, durante o período de vigência do decreto, fica proibido o funcionamento de clubes, associações em geral e locais onde é exercida a prática de esportes individuais ou coletivos. Também fica proibida a utilização de praças e outros espaços públicos e privados para a prática de atividades que possam gerar aglomeração de pessoas.

De acordo com o prefeito, está faltando empatia e respeito por parte das pessoas, sem exceção, inclusive as que estão notificadas, deveriam permanecer em casa e não estão. Durante o anúncio das novas medidas, ele fez um relato e desabafo com tudo que está acontecendo nas últimas semanas em relação ao Covid e as fiscalizações que foram realizadas, principalmente em festas clandestinas. O hospital da Santa Casa atingiu nesta quarta-feira, 110% da capacidade de atendimento nos 20 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) destinados a pacientes com Covid-19, sem contar os leitos destinados aos planos de saúde que também estão lotados. Pessoas internadas terão que ser transferidas para outras cidades, como Franca e Ribeirão Preto, se houver vagas nestes locais. “Entramos em um colapso de atendimento, com pessoas esperando vagas para serem internadas e um aumento considerável de número de casos positivos, principalmente público jovem”, disse o prefeito.

“A situação estava estável, mas agora passamos do limite da nossa capacidade máxima, infelizmente não temos mais vagas e são múltiplos fatores para você ter um leito de UTI, não é simplesmente uma maca”, ressaltou o diretor clínico da Santa Casa, médico Luciano Constantini. “Até agora ninguém faleceu no hospital por falta de recursos, mas do jeito que a situação está, isto pode acontecer aqui também”, alertou. “As pessoas precisam ter mais consciência e seguir os protocolos sanitários como uso de máscaras e álcool em gel, evitar festas e aglomerações. Sentiu algum sintoma, procure atendimento para que a situação não se torne mais grave”, pediu.

O provedor da Santa Casa, Fernando Alvarenga, informou que a cidade compõem uma macrorregião e todas as decisões relacionadas à saúde passam por este sistema, o que inviabiliza a abertura de novos leitos de UTI pois, se o município tivesse mais vagas, elas estariam ocupadas porque o hospital tem que atender toda a região, seguindo à risca os protocolos estabelecidos pelo Ministério da Saúde. Participaram da reunião membros do Comitê Municipal Extraordinário para Enfrentamento da Covid, servidores da Secretaria Municipal de Saúde, vereadores, Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e de Serviços (Acissp), secretários e representantes da imprensa.

CLIQUE AQUI para ter acesso ao Novo Decreto com as medidas anunciadas.